CEIFAR

Primeiro local

Os primeiros atendimentos foram realizados no Ceifarzinho, numa pequena casa ao lado da Igreja do Espírito Santo em Tancredo Neves, situada na Rua Bahia, nº 85. Funcionando nesse local por alguns anos.

Os primeiros benificiários, depois do grupo de jovens e adultos foram crianças, adolescentes e mulheres das diversas comunidades que participavam do Reforço Escolar, e dos cursos de Corte e Costura e Cerâmica.

O espaço possuía seis cômodos: dois quartos para as aulas de reforço e escritório, uma sala de acolhida para os jovens e famílias, uma cozinha para o preparo da farinha de multimistura e um banheiro.

Construção ceifar.jpg

Posteriormente, na parte superior da casa, foi construído um salão para atender ao curso de Corte e Costura. Construído também outro espaço na área externa para o curso de Cerâmica. Com o tempo o local ficou pequeno para a demanda, pois as salas eram pequenas e com pouca luminosidade, surgindo a necessidade de se efetuar a compra de um espaço maior.

Livro historia 3 - Copia.jpg
P1110620.JPG
livro historia 2.jpg

Segundo a belga Sr.ª Sabine de Coune, que já estava anos antes de Simonne em Salvador, na casa das Irmãs Negras em São Gonçalo do Retiro, pintando nas paróquias, a compra do terreno e a construção do CEIFAR exigiu grande esforço de Simonne e muito dinheiro. Sabine de Coune foi quem conseguiu os recursos para a compra da terra, atendendo a um pedido do padre Maurice Abel. Os recursos para a construção das instalações do CEIFAR foram provenientes principalmente do Grão-Ducado de Luxemburgo.

A fundação oficial do CEIFAR aconteceu em 24 de abril de 1995. Junto ao trabalho com planejamento familiar, foram surgindo novas demandas e percebeu-se a necessidade de oferecer uma educação complementar por meio de atividades esportivas, artísticas e culturais, bem como cursos de capacitação profissional.

Para a manutenção das ações desenvolvidas, Simonne buscou parcerias com a Fundação Gregório de Matos, Prefeitura de Salvador e amigos belgas.

Em seu percurso histórico de duas décadas e meia, o CEIFAR tem buscado promover atendimento direto a crianças, adolescentes, jovens e famílias empobrecidas e em situação de violência, abusos, exploração, vulnerabilidade pessoal e social; Desenvolver ações de promoção, proteção e defesa dos direitos de crianças, adolescentes e jovens;  Promover o direito à convivência familiar e comunitária; Oportunizar o direito à saúde, à cultura, ao esporte, lazer, educação e a assistência social; Favorecer a geração de  renda; Proporcionar aprendizagem nas diversas áreas do conhecimento por meio de práticas pedagógicas, culturais e desportivas em caráter educativo, recreativo, esportivo e cognitivo; Favorecer ao autoconhecimento, autonomia e socialização.

Livro historia 1.jpg

Colabore para mantermos o nosso protejo cada vez mais forte, contamos com a sua ajuda